What is guedes rita definition
Real name: Rita de Cássia de Souza Guedes. Biography of Rita Guedes & facts: Contents1 Biografia2.

Helpful?

Rita de Cássia de Souza Guedes aka Rita biography

NameRita
SurnameGuedes
Rita Guedes birth name:Rita de Cássia de Souza Guedes
Rita Guedes birthday1972-01-02
NicknameRita Guedes
Rita Guedes home townCatanduva, São Paulo.
Rita Guedes assets
Rita Guedes vices
Rita Guedes height161 cm
Rita Guedes jobAtriz.
Rita Guedes hobbies
Rita Guedes ethnicityLatino
Rita Guedes breast size34
Rita Guedes waist size26
Rita Guedes hips size36
Rita Guedes mottoRita Guedes
Real biography: Contents1 Biografia2 Carreira2.1 Teatro2.2 Televisão2.3 Cinema if (window.showTocToggle) { var tocShowText = "show"; var tocHideText = "hide"; showTocToggle(); } Biografia

Rita Guedes, uma história marcada por cinco palavras: talento, determinação, paixão, beleza e sucesso.

Rita nasceu dia 2 de Janeiro, em Catanduva, interior de São Paulo e desde cedo soube que queria ser atriz. Sua carreira começou quando tinha apenas 10 anos de idade e estudava em um colégio de padres na sua cidade natal. Rita e umas amigas faziam imitações do quadro Capitão Gay e Carlos Sueli de Jô Soares, sempre nos intervalos das aulas. Uma amiga interpretava o personagem Capitão Gay, e Rita, o personagem Carlos Sueli. Ela também ficava encarregada da montagem; providenciava o texto, figurino e organizava os ensaios. Foi assim que Rita se apaixonou pela arte de interpretar e não parou mais.

Aos 14 anos entrou para o grupo de teatro Roda viva, que se apresentava e desenvolvia seu trabalho no Teatro Municipal de Catanduva, sob a direção de Tabajara Campos. Rita e os outros atores passavam os finais de semana ensaiando. Montaram as peças infantis As goiúvas e O circo de bonecos, de Oscar Von Pfuhl, e o musical Menestrel da alegria na arca de Noé, de Thiérs Camargo.

Quando completou 17 anos, Rita Guedes deixou para trás a pequena Catanduva e mudou-se para Campinas, onde logo ingressou em uma companhia de teatro Mambembe: a Sia Santa. Rita morava em um trailer, que ficava estacionado na rua. A companhia viajava com o espetáculo Pinóquio, de Carlo Collodi e A farsa do advogado Panthalen, tradicional exemplar da comédia dell'arte. Os próprios atores montavam todo o cenário, iluminação e figurinos. Eram ao todo cinco sessões por dia, a primeira apresentação acontecia de manhã às 8 horas. Em seguida carregavam o trailer e partiam com destino à próxima cidade. "Era tudo muito cansativo, mas pude ter a certeza de que ser atriz era mesmo o que eu queria, pois, se tivesse de desistir, aquele seria o momento", orgulha-se Rita.

Determinada, Rita deixou a Sia Santa aos 19 anos para morar em São Paulo e atuar nas produções teatrais locais. Trabalhou em Flash, peça de Walcyr Carrasco, com quem reencontraria anos depois na TV. Para apresentá-la, viajou por todos os estados brasileiros. Ainda em São Paulo protagonizou o musical infantil A pedra mágica e a peça adulta Na sauna, dirigida por Wolf Maya.

Em 1992, Rita estreou na televisão na novela Despedida de solteiro, de Walter Negrão. Por sua atuação como Bianca, Rita ganhou o prêmio Antena de Ouro na categoria de atriz revelação. Seu talento foi reconhecido em todo Brasil e até no exterior. Saindo de uma das gravações da novela, Rita teve a oportunidade de conhecer a peça Bastidores, escrita por Maria Duda, sua amiga. A atriz convidou Helena Ranaldi e Nani Venâncio para participarem do espetáculo que foi rebatizado de Entre amigas, um sucesso.

Ao assistir a peça, Ricardo Waddington convidou Rita Guedes para participar da novela Olho no olho, de Antônio Calmon. Sua personagem Pink fez tanto sucesso que a atriz foi capa da trilha internacional da novela.

Em seguida, Rita protagonizou uma série de episódios polêmicos do Você decide, programa que foi um marco na televisão brasileira ao proporcionar pela primeira vez a interatividade aos telespectadores.

A atriz foi convidada pelo diretor Luiz Fernando Carvalho para viver a Paula no remake de Irmãos coragem, clássico de Janete Clair. Sua participação que era de poucos capítulos durou até o fim da novela.

No trabalho seguinte, uma experiência inesquecível. Participou do núcleo russo da novela Quem é você, de Ivani Ribeiro e Solange Castro Neves. Para dar vida à Irina, Rita aprendeu dança e cultura russa. Rita foi capa da trila internacional da novela.

Rita Guedes fez parte do elenco de duas importantes produções globais voltadas para as crianças: Bambuluá e Sítio do picapau amarelo, onde gravou por duas semanas sob o comando de Cininha de Paula. Para a atriz, estes dois momentos ficaram marcados em sua carreira, uma vez que a oportunidade de lidar com o universo infantil a fascina.

Em 2005, a atriz foi convidada especialmente por Walcyr Carrasco para viver a Kátia, em Alma gêmea. A personagem, logo rebatizada carinhosamente de Anja, foi amada pelo público e representa um marco na carreira da atriz.

Durante esses anos, o cinema também fez parte de sua biografia. Esteve no elenco de O caso Morel, longa baseado na obra homônima de Rubem Fonseca. Protagonizou o filme Procuradas, sendo indicada ao prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado. Em 2003 foi também indicada no tradicional festival gaúcho na mesma categoria, pela atuação no curta Sintomas.

No teatro, Rita Guedes produziu um grande sucesso: Qualquer gato vira-lata tem uma vida sexual mais sadia do que a nossa. A peça ficou três anos em cartaz no eixo Rio-SP e rendeu a indicação para o Prêmio APETESP de melhor atriz.

A atriz estrelou também a peça Eu te amo, você é perfeita, agora muda (I love you, you're perfect, now change). O musical off-Broadway foi dirigido por Wolf Maya e nele Rita cantava e dançava em 13 números, sendo um solo.

A trajetória de Rita Guedes é marcada por desafios e encontros inesquecíveis. Seja na televisão, no teatro ou no cinema, o talento da atriz contagia a todos e encanta seus fãs de todas as idades.

Carreira Teatro 2004 Rita participa da peça "DNA – Nossa Comédia", com texto de Tiago Santiago e direção de Bibi Ferreira. 2003 "Eu te amo, você é perfeita, agora muda", adaptação de Wolf Maya e Aloísio de Abreu, com direção de Wolf Maya. Rita Guedes neste musical interpretou vários personagens, mostrando seus dotes como cantora. 1998 / 1999 / 2001 / 2002 Produziu e protagonizou a comédia "Qualquer Gato Vira-Lata Tem Uma Vida Sexual Mais Sadia Que A Nossa", escrita por Juca de Oliveira, com direção de Bibi Ferreira. Pelo papel de Tati, foi indicada ao prêmio APETESP de melhor atriz, em 1999. 1993 Estréia nos palcos cariocas com a peça "Entre Amigas", autoria de Maria Duda e direção de Cecil Thiré, representando a personagem Didi. 1992 Está no elenco da peça "Sauna", de Nell Dun, com direção de Wolf Maya, em São Paulo. 1991 É a protagonista de "Flash", peça de Walcyr Carrasco. 1990 "Meu Reino Por Um Cavalo" de Dias Gomes, em São Paulo, na qual faz o papel da filha do casal, "Selminha". 1990 Protagonizou ainda o musical infantil "A Pedra Mágica". Nesta peça, Rita cantou em cena pela primeira vez. 1989 Aos 17 anos foi convidada para participar da Cia Mambembe Sia Santa de Teatro, de Campinas, que viajava por todo o país se apresentando em escolas e teatros. Participou da montagem "Pinóquio", de Carlo Collodi, na qual interpretava o Gato Fígaro. 1989 Esteve também no elenco de "A Farsa do Advogado Pathelin", tradicional exemplar da commedia dell'arte que satirizava os hábitos de duas das mais importantes classes sociais francesas. 1988 Participou de um projeto da Secretaria de Cultura de São Paulo, a peça "Menestrel da Alegria da Arca de Noé", de Thiers Camargo, interpretando a gata. 1987 Rita viveu uma bailarina no musical infantil "O Circo de Bonecos", texto de Oscar Von Phull. No mesmo ano fez parte do elenco "O Evangelho Segundo Zebedeu". 1986 Aos 14 anos estréia no teatro municipal de Catanduva, participando do Grupo Roda Viva. Fez sua estréia nos palcos com a peça "As Goiúvas", texto de Oscar Von Phull, infantil no qual viveu a protagonista Ritinha. Televisão 2007 Rita estava morando em Los Angeles quando recebeu um telefonema de Carlos Manga que a convidou para viver a personagem Matilde na novela "Eterna Magia", de Elizabeth Jhin, dirigida por Ulysses Cruz. 2006 Foi convidada por Walcyr Carrasco para interpretar Kátia, que ficou conhecida como Anja, na novela "Alma Gêmea", dirigida por Jorge Fernando. A personagem foi um sucesso de público e de crítica e representa um marco na carreira da atriz. 2006 Participou de "Sob Nova Direção", no episódio "Madrinha só tem uma", com direção de Mauro Farias. Fez o papel da irmã de Belinha, de cujo filho queria ser madrinha. 2006 Trabalhou ainda no episódio "Triângulo das Bermudas" de "Carga Pesada", com direção de Roberto Naar, interpretando uma homossexual pela primeira vez na sua carreira. 2004 Em "Da Cor do Pecado", de João Emmanuel Carneiro e dirigida por Denise Saraceni, fez uma participação como a personagem Mariana. 2004 Participou do episódio "O Dia do Amor", em "Brava Gente", com direção de Herval Rossano. 2004 Fez participação especial no "Sítio do Picapau Amarelo", com direção de Cininha de Paula, no papel da cômica Amorzinho, uma mulher que lutava para que seu marido não encontrasse sua neta herdeira. 2002 Participação especial na novela "Desejos de Mulher", no papel de Kênia. A novela era escrita por Euclydes Marinho e tinha como diretor Denis Carvalho. 2002 Em "Malhação" interpretou Flávia, uma produtora de moda. 2002 Protagonizou o episódio de "Brava Gente" chamado "A Cidade Que O Diabo Esqueceu", com direção de Mario Marcio Bandarra, interpretando uma francesa que fora se refugiar em uma cidade do interior. Rita estudou a língua para compor seu personagem com um charmoso sotaque francês. 2000 Rita Guedes interpretou um texto de Carlos Lombardi ao viver a Stella na novela Uga Uga, dirigida por Wolf Maya. 1997 Participou da série "A Justiceira" no papel de uma dançarina de boate, envolvida em uma trama de suspense e morte. Foi dirigida por Daniel Filho 1997 No "Você Decide", protagoniza o episódio "Norma", com direção de Roberto Faria. Participa também de "Escândalo", no papel de uma mulher que sofre assédio sexual de seu patrão, trama inspirada no caso Mônica Lewinsky. Esteve em "Bruxaria", com direção de Vicente Barcelos, no qual interpretou uma menina cujo namorado estava envolvido com rituais de magia e participou ainda do episódio "Um Conto das Arábias", com direção de Ignácio Coqueiro. 1997 Ainda neste ano faz uma participação especial, como uma dançarina perseguida por mafiosos, na novela "Andando nas Nuvens", de Euclydes Marinho e direção de Denis Carvalho. 1997 Fez participações na novela "Malhação". Em um episódio foi Luana, detetive cega contratada para desvendar o mistério sobre um psicopata e que se apaixonou por um aluno. Fazia dupla com Francisco Milani. 1997 Representou também em "Malhação" a personagem Carla, corredora de Kart. 1997 Viveu a pescadora Paula, da novela "Bambuluá", com direção de Marcio Trigo. Para Rita Guedes, trabalhar com o público infantil é sempre uma experiência marcante. 1996 É escalada para a personagem russa Irina, da novela "Quem é Você", de Ivani Ribeiro, com direção de Herval Rossano. Para dar maior veracidade ao papel, teve aulas de cultura e dança russa. O destaque levou a atriz novamente à capa da trilha internacional da novela. 1996 Ainda pelo "Você Decide", protagonizou o episódio "Ato Covarde", com direção de Roberto Farias, no polêmico papel de uma mulher que sofre um estupro, cujos acusados eram o ex-namorado e amigos próximos. 1995 Neste ano participa de "Irmãos Coragem", remake do grande sucesso de Janete Clair. A atriz viveu a personagem Paula e foi dirigida por Luiz Fernando Carvalho. A participação que estava prevista para poucos capítulos acabou durando toda a novela, tamanha a repercussão junto ao público. 1995 Esteve a frente também do episódio "Jóia Rara", do Você Decide, no papel de uma ladra profissional, com direção de Ana Arantes. 1994 Protagonizou o episódio "Possessão", do "Você Decide" : uma mulher que cometia um assassinato induzida por forças malignas. 1994 Ainda no "Você Decide", fez o principal papel do episódio "O Preço do Amor", direção de Tizuka Yamazaki, onde interpretava uma garota de programa que se apaixonava por um pintor. Esteve ainda no elenco de "A Vida Não Acabou", direção de Fábio Barreto. 1993 Rita Guedes participa da novela "Olho no Olho", de Antônio Calmon, no papel da personagem Pink. O sucesso foi tanto que Rita ganhou a capa da trilha internacional da novela. 1992 Rita passa no teste para fazer sua primeira personagem na TV, a Bianca da novela "Despedida de Solteiro", escrita por Walter Negrão e dirigida por Reynaldo Boury. Cinema 2006 "Gatão de meia idade" (Roteiro e Direção de Antonio Carlos da Fontoura.)

O filme foi rodado no Rio de Janeiro em Agosto de 2004 e participou dos Festivais Brasileiros em Miami e Nova Iorque com grande sucesso. Nascido das histórias em quadrinhos de Miguel Paiva, o filme é uma comédia super divertida, no qual Rita interpreta uma ex-namorada de Cláudio (Alexandre Borges).

2005 "O Farol de Santo Agostinho" (Roteiro e Direção de Marco Schiavon.)

Neste curta-metragem, Rita interpreta a mãe de uma criança que precisa se livrar do fantasma que o atormenta. Para isso, era preciso descobrir o mistério por trás de um naufrágio.

2004 "Quem é?" (Roteiro e Direção de Dirceu Lustosa)

Foi rodado em Brasília no final de Setembro de 2003.

Participou do Festival Internacional de Brasília (FIC) de 2003, passando por todo circuito de festivais, com exibição em Recife, Florianópolis, São Luis, Goiânia, entre outras mostras.

No filme, Rita Guedes interpreta uma garota misteriosa que acaba envolvendo um transeunte num jogo de mistério e humor.

2004 "O xadrez das cores" (Roteiro e Direção de Marco Schiavon)

Curta-metragem sobre preconceito racial, onde Rita Guedes fez uma participação especial.

2004 "Procuradas" (Filme de José Frazão e Zeca Pires)

Rita vive a protagonista Ângela, uma diretora de documentários que prepara um filme sobre a vida de garotas de programa. Na mesma época, dois executivos saem para um passeio de veleiro com duas meninas que acabam desaparecendo misteriosamente, o que indica um possível crime. As histórias então se cruzam em uma interessante e envolvente trama policial que mistura linguagem de ficção com documentário.

Rodado em Florianópolis no ano de 2002, o longa foi escolhido para a Seleção Oficial do Festival de Gramado de 2004. "Esse é um filme que tem alma. Mostra as garotas de programa com seus sonhos que não se realizam, suas tristezas, seus amores impossíveis. E qual a cura pra esse vazio? Pra elas é – Hey baby, Let´s dance!" – conta Rita.

Para fazer o filme, a atriz passou três meses em Florianópolis e, antes de começar as filmagens, conversou com diversas garotas de programa em boates da cidade: "Queria entender por que uma jornalista escolheria esse tema para desenvolver" - "Esse é um assunto polêmico. Por que falar de garotas de programa? Eu respondo com a interrogação: E por que não falar?"

2004 "O Caso Morel" (Roteiro e Direção de Sheila Feital)

Um filme baseado no romance de Rubem Fonseca. A trama se passa no Rio de Janeiro e gira em torno da investigação do assassinato de uma mulher, Joana. Rita Guedes foi convidada para viver Carmen, namorada de Paul Morel (Marco Ricca), o principal suspeito do crime.

2002 "Sintomas" (Roteiro e Direção de Fernando Mantelli)

Neste curta-metragem, Rita Guedes recebeu a indicação para o prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado

No filme, Rita representa uma mulher que descobre estar grávida, porém sente estranhos sintomas e desconfia que seu bebê pode ter sido gerado por forças malignas. Com seu marido fora da cidade, a personagem se vê sozinha diante de seus demônios.

1998 "O Maior" (Roteiro e Direção de Luiz Fernando Petzhold)

Um bem-humorado filme sobre duas crianças que querem o maior dos chicletes e suas inesperadas conseqüências.

Ganhando o Prêmio de Destaque: Curta para Internet (Júri Oficial e Popular) - Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo 2000

1993 "Tudo o que você sempre quis saber sobre o amor... e vai continuar não sabendo" (Roteiro e Direção de Sérgio Sbragia)

Rodado no Rio de Janeiro, o filme fala sobre mentiras e verdades em uma relação amorosa.

Who was Rita de Cássia de Souza Guedes aka Rita Guedes life in Who is / biography G .

  • Dodano:
  • Autor: