What is hein mariana definition
Real name: Mariana Hein. Biography of Mariana Hein & facts: Contents1 Biografia1.1 Questão de.

Helpful?

Mariana Hein aka Mariana biography

NameMariana
SurnameHein
Mariana Hein birth name:Mariana Hein
Mariana Hein birthday1979-09-24
NicknameMariana Hein
Mariana Hein home townSão Paulo.
Mariana Hein assets
Mariana Hein vices
Mariana Hein height166 cm
Mariana Hein jobAtriz, reporter.
Mariana Hein hobbies
Mariana Hein ethnicityWhite
Mariana Hein breast size34
Mariana Hein waist size26
Mariana Hein hips size36
Mariana Hein mottoMariana Hein
Real biography: Contents1 Biografia1.1 Questão de lealdade1.2 Sede de palco1.3 INSTANTÂNEAS1.4 Carreira1.4.1 Telenovelas e Minisséries1.4.2 Progamas e Seriados if (window.showTocToggle) { var tocShowText = "show"; var tocHideText = "hide"; showTocToggle(); } Biografia

interpretou a personagem Bebel, na novela Malhação da Rede Globo. Participou ainda de vários outros trabalhos na emissora, entre os quais: Kubanacan, Brava Gente, Um anjo caiu do céu, entre outros

Questão de lealdade

Ao se deparar com Bebel, personagem que interpreta em “Malhação”, Mariana Hein logo percebeu que tinha muitas coisas em comum com ela. A personalidade conciliadora, o modo descontraído de se vestir e a intimidade com que trata pessoas que acabou de conhecer são apontadas pela atriz como as principais semelhanças. Mas, se estivesse na mesma situação da amiga de Júlia, personagem de Juliana Silveira, ela jura que jamais chegaria perto de Pedro, interpretado por Henri Castelli. Na opinião da atriz, não há homem que justifique a traição a uma amiga. “Depois, eles vão embora e é no ombro da amiga que a gente vai chorar”, explica, às gargalhadas. Apesar da pequena divergência de atitudes, Mariana defende a personagem. “Ela vai viver em conflito, porque gosta do Pedro, mas não quer trair a amiga”, contemporiza. Aproximar-se de Bebel foi, aliás, a primeira coisa que a atriz procurou fazer para construir a personagem. Ela seguiu à risca o conselho de Edson Spinello, diretor do “folheteen”. “Ele sempre diz: ‘Identifique-se com o personagem, trate-o na primeira pessoa’”, ensina a pupila.Aos 23 anos, Mariana comemora a boa freqüência na telinha – ela fez “Um Anjo Caiu do Céu”, em 2001, na qual viveu a “patricinha” Carol, e logo depois fez “O Quinto dos Infernos”, onde viveu Fátima, uma das presas de Chalaça, feito por Humberto Martins. E espera aprender muito em “Malhação”. Com um perfil diferente dos iniciantes que costumam ter no “folheteen” seu primeiro contato com as câmaras, a atriz teve, já em sua estréia, uma oportunidade sonhada até por atores tarimbados. Ela integrou o elenco do humorístico semanal “Garotas do Programa”, em 2000, ao lado de Marília Pêra, Drica Moraes, Zezé Polessa e Camila Pitanga. Ainda que o programa não tenha emplacado, ficando apenas cinco meses no ar, a atriz faz questão de destacar a importância da experiência. “Não poderia haver estréia melhor que esta. Eu aprendi muito, contracenei com atrizes maravilhosas e suguei tudo o que pude delas”, valoriza.Depois de passar pela novela e pela minissérie, a atriz encara com naturalidade a entrada em “Malhação”. Ela garante não se importar com o preconceito de alguns veteranos com o “folheteen”, fato que trouxe problemas de escalação ao autor Carlos Lombardi, quando assumiu o programa, em 1997. E tem até sua própria versão sobre o assunto. “O programa atinge muita gente e os personagens ficam muito tempo no ar. Os atores têm medo de ficarem muito marcados”, arrisca, assegurando que não tem esta preocupação. “Cabe ao ator ser versátil”, completa.Nos intervalos entre um e outro trabalho, Mariana dedicava boa parte de seu tempo a cursos de vídeo. O preferido foi com o diretor Walter Lima Júnior, com quem ela acredita ter conquistado uma “consciência de cena”, que agora pretende colocar em prática. “Tive a oportunidade de errar bastante. Agora, posso acertar”, anseia. A vontade de estudar e aprimorar as habilidades para a interpretação veio logo no início da carreira. Com 17 anos, ao descobrir que queria se dedicar à carreira artística, começou a emendar vários cursos de interpretação. Estudou um ano com o Grupo Tapa de São Paulo, fez cursos com Renato Borghi e Sérgio Penna e passou um período de três meses com o grupo Teatro de Vertigem. Depois disso, ficou um ano em cartaz com o espetáculo “Um Anjo Proibido”, dirigido por Kiko Jaez.Mas foi a participação em campanhas publicitárias que garantiu a estréia na telinha. Depois de fazer mais de 15 propagandas, Mariana começou a enviar “videobooks” para diversas emissoras. Quatro meses depois, ela recebeu um telefonema do diretor José Lavigne, que a convidou para fazer um teste para o “Garotas do Programa”. Sua primeira reação foi não acreditar. Depois de convencida pelo paciente diretor, ela foi fazer o teste, sem muita convicção. “Eu já tinha feito tantos testes...”, lembra, risonha. Hoje, no entanto, o que não falta é convicção. A atriz não se cansa de investir em seu crescimento profissional, já sonhando com sua próxima conquista. “O que eu mais quero na minha vida é fazer cinema”, avisa.

Sede de palco

Assim que foi morar no Rio de Janeiro, em 2000, Mariana Hein sofreu muito com o afastamento do teatro, atividade à qual se dedicava integralmente quando morava em São Paulo. Demorou um pouco até que conseguisse “se enturmar” com os freqüentadores dos palcos cariocas. “Quando eu ia ao teatro, saía chorando, porque minha maior vontade era estar no palco”, entrega. O jejum terminou este ano, quando ela, Bruno Mazzeo e as atrizes Ana Paula Tabalipa, Renata Castro Barbosa e Juliana Barone formaram o “Meninas de Rua”. O grupo se dedica à encenação de esquetes teatrais em espaços alternativos, como os restaurantes Les Artistes e Sítio Lounge, na Gávea. A empolgação de Mariana é tanta que os colegas são obrigados a controlar suas “idéias mirabolantes” para as apresentações. “Eu sempre quero colocar uma música, inventar um começo ou um final meio maluco...”, explica. Mas o grupo ainda não foi capaz de saciar a sede que a atriz tem dos palcos. Ela quer mais. “Não é um épico, um Shakespeare, mas já dá para exercitar e mostrar meu trabalho fora da tevê”, consola-se. Enquanto isso, Mariana já está de olho em outro projeto: a peça “Enfim Nós”, de Bruno Mazzeo e Cláudio Torres, que vai estrelar ao lado de Roger Gobeth. “Só estamos esperando um patrocinador”, conclui, ansiosa.

INSTANTÂNEAS Mariana nasceu no dia 24 de setembro de 1979, em São Paulo. O primeiro trabalho da atriz na tevê foi um comercial do DDI, da Embratel, em 1999. Um dos grandes sonhos de Mariana é trabalhar com o diretor espanhol Pedro Almodóvar, de quem assiste a todos os filmes. Antes de integrar o “Meninas de Rua”, Mariana já tinha tido a experiência de se apresentar em lugares alternativos. Ela fez algumas participações em esquetes do grupo mineiro “Teatro de Quintal”, que ficou um mês na boate Bunker, no Rio de Janeiro. A atriz morou por quase seis meses nos Estados Unidos. Lá, fez um curso de interpretação para cinema na Salt Lake University e se formou professora de inglês. Até agora, a única experiência de Mariana com o cinema foi em dois curtas-metragens. Um, rodado em São Paulo, com o diretor Sérgio Abreu, não chegou a ser finalizado. O outro, “Persuasão”, com os alunos do curso de direção de Walter Lima Júnior. Carreira Telenovelas e Minisséries 2008 - Chamas da Vida - Andressa 2003 - Kubanacan - Lúcia 2002/2003 - Malhação - Bebel 2002 - O Quinto dos Infernos - Dina 2001 - Brava Gente - Letícia 2001 - Um Anjo Caiu do Céu - Carol Progamas e Seriados 2008 - Casos e Acasos - Carla 2007 - Zorra Total - Ana Moraes 2004/2005 - Video Show - Reporter 2000 - Garotas do Programa

Who was Mariana Hein aka Mariana Hein life in Who is / biography H .

  • Dodano:
  • Autor: